Rádio Estação VG FM 105,9
(65) 3686-4810 -
 
Horário , 19:10
Câmara marca para 2 de agosto votação em plenário de denúncia contra Temer
14/07/2017

Após reunião com os líderes partidários, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu nesta quinta-feira (13) marcar para o dia 2 de agosto a votação em plenário da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou nesta quinta parecer recomendando a rejeição da denúncia. Antes, os deputados rejeitaram um primeiro parecer, que recomendava o prosseguimento da acusação.

No entanto, cabe ao plenário a palavra final sobre se autoriza ou não o Supremo Tribunal Federal (STF) a analisar a acusação feita pela Procuradoria Geral da República com base nas delações de executivos do grupo J&F, que controla a JBS.

"Ouvindo os líderes, houve acordo na data do dia 2 de agosto às 9h da manhã, tanto a base quanto oposição entenderam que é a melhor data", disse Maia.

Segundo Maia, o rito para a votação será o seguinte:

  • Defesa de Temer terá 25 minutos para se manifestar;
  • Relator do parecer vencedor na CCJ terá 25 minutos para apresentar o voto;
  • Começa a discussão entre os deputados inscritos. Pelo regimento, um requerimento para encerrar a fase de debates poderá ser votado após dois parlamentares terem falado contra a denúncia e outros dois, a favor;
  • Assim que for atingido o quórum de 342 deputados, começará a votação.

O presidente da Câmara afirmou que estava disposto a colocar a denúncia em votação já na próxima segunda-feira (17), mas, por ser véspera do início do recesso parlamentar, os líderes observaram que não haveria quórum suficiente.

"Eu estava disposto a votar na segunda-feira, mas houve consenso que no dia 2 de agosto há uma clareza de quórum e que a gente consegue votar", disse Maia.

Denúncia

Segundo a defesa, a acusação é baseada em suposições. Após a vitória do governo na CCJ, o porta-voz da Presidência da República, Alexandre Parola, disse que Temer comemorou o resultado e disse que era uma “vitória da democracia e do direito”.

É a primeira vez que um presidente da República é denunciado ao STF no exercício do mandato.

G1.com.br



Notícias Relacionadas
Estado prorroga por 180 dias investigação sobre fraudes na Secretaria de Educação
Investigação do MPE apura um esquema milionário na Seduc
VG tem R$ 5,7 milhões para obras em avenidas
Recursos serão aplicados na recuperação das principais avenidas de Várzea Grande
Vereadores de VG já definiram Mesa
Chico Curvo no seu sexto mandato é o candidato à presidente da Câmara Municipal
Homem morre após não ser socorrido por falta de gasolina em ambulância
Vizinhos ligaram para a polícia e registraram Boletim de Ocorrência
Enquete
Qual sua avaliação da administração de VG?
Ótimo
Bom
Razoável
Ruim
Péssimo
Charge
Vídeo

Dir. Geral: Jorn. Marco Antônio de Mattos
Rua Boa Vista, 11 - Água Vermelha, Várzea Grande/Mato Grosso
Telefone: (65) 3686-4810
E-mail: